sábado, 27 de março de 2010

A justiça foi feita!!!



No dia 29 de março de 2008, mais um crime chocou o Brasil. A menina Isabella Nardoni, filha de pais separado, estava passando o final de semana com o pai Alexandre Nardoni e a madrasta Anna Carolina Jatobá. Seria apenas mais um final de semana, como todos os outros, se ela não tivesse caído do sexto andar de um prédio. Isabella foi socorrida, mas morreu pouco tempo depois. A princípio, seria só um acidente, mas os médicos legistas encontram ferimentos que teriam sido feitos antes da queda, o que descarta imediatamente a hipótese de um acidente. O pai e a madrasta passam a ser suspeitos de jogarem Isabella do sexto andar.
O que mais me chamou a atenção durante a investigação foi a cobertura da imprensa. Ontem, todo mundo acompanhou a sentença como se fosse uma final de Copa do Mundo e quando Anna Jatobá e Alexandre Nardoni foram considerados culpados, todo mundo comemorou como se o Brasil tivesse ganho a Copa do Mundo. Desde o dia do crime, a imprensa vem abusando exageradamente desse caso, o que acredito tenha feito mal à mãe de Isabella. Esses dias não se falou de outra coisa, a não ser o julgamento. Até cansei de ver jornal. Confesso até que me surpreendi quando na quinta-feira (se não me engano), o Jornal Nacional começou falando de assuntos menos relevantes, enquanto todos os outros falavam só desse julgamento. No último bloco, eles falaram sobre isso. Será que foi uma tentativa do JN de não ser tão sensacionalista?
Sensacionalismo: essa palavra podemos descrever muito bem quando se fala da entrevista de Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni ao Fantástico alegando inocência. Não há como explicar a tamanha falsidade do choro de Anna Jatobá. Alguém realmente acreditou que aquele choro era verdadeiro? Aquela entrevista foi o que mais chocou os brasileiros, todas as evidências apontavam para eles como culpados dos crimes e eles tem a cara-de-pau de aparecer num programa em horário nobre negando o crime? Pior ainda, foi o Fantástico ter a coragem de levar a entrevista ao ar.
Não consigo entender como existem pessoas tão frias e falsas. Será que eles não pensaram em nenhum momento no que a mãe de Isabella, Ana Carolina Oliveira estava sentindo? Como explicar a dor de perder um filho? Era apenas uma criança de 5 anos. Mas isso, para eles não importa.
Tem como não se emocionar ou envolver com esse caso? Quem não chorou ao ver a entrevista da mãe de Isabella ao Fantástico? Quem não se comoveu ao saber que o próprio pai era suspeito de ter jogado a filha do sexto andar?
Assim como muitos brasileiros ontem, eu fiquei acordada, mesmo morrendo de sono para ver a justiça ser feita. E quando ouvi o juiz dizer a palavra culpado, senti um alívio enorme, não por mim e sim pela Ana Carolina Oliveira, a mãe de Isabella. É claro que isso não tira a dor que ela sente, mas pelo menos dá um certo alívio. Pelo menos, o Brasil mostrou que a justiça tarda, mas não falha. Como disse a mãe de Isabella:
"A justiça está feita, mas minha filha não vai voltar".
Agora, a pequena Isabella Nardoni pode descansar em paz no céu e Ana Carolina Oliveira pode tentar viver em paz.

sábado, 20 de março de 2010

Decepção...

Sabe aquelas pessoas que gostam de coisas materiais? Que acham que dinheiro é tudo na vida? Que deixam o sucesso subir à cabeça? Eu conheço pessoas assim, aliás, quem não conhece? E eu odeio pessoas assim.
Sabe quando você se decepciona com as pessoas? Quando você acha que a pessoa era totalmente diferente do que ela realmente é? Não existe decepção maior do que você pensar durante anos que aquela pessoa era sincera, humilde, que ela nunca deixou o sucesso subir à cabeça. Mas de repente ela mudou...ela achou que não era feliz com tudo o que tinha: uma família linda, um ótimo modo de vida, era amada por todos e tinha dinheiro, muito dinheiro. Estava bem emocional e financeiramente. Não tinha do que reclamar, mas ela queria mais, muito mais...
Essa pessoa me decepcionou, tudo que eu pensava dela foi "por água abaixo". Ela achou que não era feliz e foi tentar buscar essa felicidade atrás de mais e mais dinheiro. O melhor de tudo: essa pessoa descobriu que estava errada, ela percebeu que o dinheiro não vale nada, mas agora não dá pra voltar no tempo, ela era feliz e não sabia...
Quer um conselho? Às vezes você acha que é infeliz, que a vida é uma droga, que nada vale a pena. O pior é que depois de um tempo, você descobre que era feliz, que a vida é maravilhosa e que vale a pena viver.
Então, preste atenção nas pessoas que te amam, em tudo que você tem, perceba as coisas mais simples da vida, aprenda que um simples sorriso pode fazer alguém feliz e brinque, sorrie, aprenda e viva! Caso contrário, você vai perceber que era feliz e aí, vai ser tarde demais...

sábado, 13 de março de 2010

Procuro...

Procuro alguém que queira estar perto de mim: não pelo o que eu tenho e sim pelo o que eu sou,
Que tenha prazer em dividir seus momentos comigo, sejam eles de alegria ou dor,
Que me faça rir quando eu quiser chorar,
Que me faça chorar de tanto rir,
Que não me julgue pelo o que eu faço ou deixo de fazer,
Que diga a verdade e não finja que gosta de mim só para não me machucar,
Enfim, procuro alguém que queira me amar...

quarta-feira, 10 de março de 2010

Falar de mim? Não é nada fácil!

Escrever sobre si mesmo: existe tema mais difícil? Já parou para pensar que falar dos outros é fácil, mas quando se trata de você é complicado? O que posso dizer de mim? Penso que uma das minhas maiores características é ser sonhadora. Amo sonhar e eu sonho muito alto, muito alto mesmo. Acredito que não vale a pena uma vida sem sonho. Nesse mundo cheio de violência, o sonho é mais do que fundamental para o ser humano. Acreditar é o primeiro passo para tentar mudar o mundo. Sei que não posso mudar o mundo sozinha, isso é impossível, mas também sei que é preciso cada um fazer sua parte. Quando a gente acredita em alguma coisa, já é meio caminho andado. Mas só acreditar, não basta. É preciso correr atrás desse sonho. Eu não fico parada esperando que o sonho se realize, se quero alguma coisa, por mais difícil ou impossível que possa ser, eu vou atrás desse sonho. Meu lema é o seguinte: se eu quero, eu posso, eu consigo!!!
Eu sonho com muitas coisas e tenho alguns sonhos muito pessoais, que parecem até loucura, mas sonhar não faz mal a ninguém. Só tem um problema: se meus sonhos não se realizarem, eu vou "levar um tombo" e com certeza me machucar demais. Mas eu não tenho medo. Não esse tipo de medo.
O que realmente me assusta é ver como o mundo está mudando para pior: um monte de gente morrendo, inocentes sendo presos, crianças passando fome e chorando sentindo falta dos pais. Mais do que isso, o que me dá medo é saber que eu posso perder as pessoas que amo, e esse medo aumenta a cada dia.
Gosto de ajudar as pessoas e de fazer uma criança sorrir. Dou valor aos pequenos gestos, seja um sorriso, um abraço, um olhar ou um aperto de mão porque é através desses gestos que percebemos o quão grande as pessoas são. Gosto de pessoas que são divertidas e não arrogantes, pessoas que entram em um elevador e dão bom dia, boa tarde ou boa noite.
Se fosse para me definir em uma palavra, acreditar seria a mais parecida comigo. Gosto de acreditar que as pessoas podem mudar, que o mundo não vai acabar, que a vida tem muito a nos ensinar, que o meu príncipe encantado vai me encontrar e que todos os meus sonhos vão se realizar.

segunda-feira, 8 de março de 2010

PARABÉNS MULHERES!!!

Hoje é Dia Internacional da Mulher. Isso todo mundo já sabe, mas o que talvez muita gente não sabe é que a mulher não foi feita apenas para ser companheira do homem. A mulher é muito mais do que isso. Quando Deus fez a mulher, ele tinha um plano muito maior. Ela foi feita para ser esposa, mãe, irmã, prima, avó, sogra, cunhada, nora, tia, sobrinha e tudo que você imaginar. Aos poucos, ela foi conquistando o seu espaço, deixando o preconceito de lado e provando que não é inferior ao homem. Ela foi feita para trabalhar fora ou em casa: limpando, lavando, passando ou cozinhando.
Ser mulher não é fácil. Afinal, só elas são capazes de fazer mil coisas ao mesmo tempo, de lutar pelas injustiças, de gerar filhos e amá-los incondicionalmente, de dizer ao seu filho eu te amo, mesmo que ele não mereça ouvir isso. Não importa se ela tem 1,2,3,4 ou mais filhos, no coração dela sempre cabe mais um. Um coração frágil que se emociona com as coisas da vida e resistente, capaz de enfrentar qualquer dificuldade.
Ser mulher é trabalhar o dia inteiro, lidar com o chefe estressado, suportar as pressões do trabalho e o baixo salário.
Ser mulher é chegar em casa cansada, mas fingindo estar tudo bem, pois os filhos e o marido estão esperando o jantar.
Ser mulher é colocar o jantar à mesa e mesmo que o seu dia não tenha sido bom, ela pergunta à família: como foi o seu dia hoje?
Ser mulher é brincar com os filhos, ajudá-los na lição de casa e preparar a lancheira e o uniforme para o dia seguinte.
Ser mulher é ir fazer compras, e quando chega em casa, descobre que faltou comprar alguma coisa.
Ser mulher é tentar colocar um vestido justo e ver que não tem mais aquele corpinho de 20 anos.
Ser mulher é sair com as amigas, sem se esquecer que em casa tem muito serviço pra fazer.
Ser mulher é limpar a casa que está imunda, lavar a louça suja e também as roupas acumuladas da semana passada que não deu para lavar porque ela estava trabalhando até de madrugada.
Ser mulher é contar histórias para os filhos e colocá-los na cama, dar um beijo de boa noite e dizer: dorme com Deus.
Ser mulher é achar que depois disso vai dormir, e quando ela entra no quarto, lembra-se que tem obrigações a cumprir.
Ser mulher é querer ficar no quarto lendo ou assistindo televisão, mas ela sabe que para o marido tem que dar atenção.
Ser mulher é acreditar que o dia de amanhã vai ser diferente, mas quando ela acorda descobre que era só uma idéia da sua mente.
Ser mulher é simplesmente SER MULHER!!!
Por isso, um FELIZ DIA DA MULHER!!!

sábado, 6 de março de 2010

A torcida não pode ficar tranquila

Na última quarta-feira, o goleiro Marcos do Palmeiras surpreendeu à todos ao dar uma declaração:
- Só sei que a torcida do Palmeiras pode ficar tranquila porque comigo em campo o sofrimento só vai até o fim do ano.
A torcida pode ficar tranquila? Como assim? Que torcida pode ficar tranquila sabendo que um dos seus maiores ídolos está cansado de sofrer? Como os palmeirenses podem ficar tranquilos se um dos maiores ídolos da história do Palmeiras diz que pensa na aposentadoria? Essa declaração do Marcos só mostra que o Palmeiras realmente está em crise. E toda a crise se reflete nessas palavras. Eu não acredito no que Marcos disse. Os brasileiros não acreditam, muito menos os palmeirenses. Essa não é a primeira vez que Marcos dá uma declaração forte, sempre que o Palmeiras está em crise, ele abre a boca e fala o que pensa, não importam as consequências. Até ontem eu não acreditava nisso, mas quando vi a entrevista onde ele disse que tem alguns problemas físicos e que não dá mais pra continuar, eu comecei a acreditar. Percebi que ele estava falando sério e não estava de cabeça quente. Sou fã do Marcos há 8 anos e nunca vi ele tão sério e abatido. Mais do que um grande jogador, ele é um fiel torcedor do Palmeiras e eu vejo o quanto ele fica chateado com as derrotas. Notei na entrevista que realmente ele sente o cansaço e mesmo sendo São Marcos, mais cedo ou mais tarde vai ter que parar. Mas não em um momento como esse. Não foi o melhor momento para ter dito isso. São Marcos ainda tem muita "lenha para queimar". Tenho certeza que se o Palmeiras voltar a jogar bem, disputar um bom Brasileiro ou vencer a Copa do Brasil, aí sim São Marcos vai tranquilizar a torcida. Acredito que essa declaração foi só pra dar um alerta nos jogadores do Palmeiras, como se ele quisesse dizer:
- Ei colegas, tô cansado de perder, não dá mais, vamos jogar direito!!!